Relato do Tao Te Ching capitulo 43 – aula de Tai Chi no dia 31/01/2015

 cap43

Capítulo 43 – Suave ao extremo

O TAO é suave ao extremo… E, as coisas suaves atingem os lugares mais rígidos; existem em todos os espaços  por mais inóspitos que sejam.

No forte e no franco existe o TAO. Muitas vezes, o fraco derrota o forte.

Quem pratica o TAO é receptivo. Por isso, eu sei quais são as vantagens da não-ação.

E não há nada que se compare à não-ação.

De acordo com o professor Tsai, embora o mundo não entenda como o TAO possa existir no fraco e no forte, quem pratica energia logo reconhece a existência do TAO em todas as coisas e a importância do conceito da não-ação. Tsai chama a atenção para o fato desse ser um dos poucos capítulos no qual Lao-Tsé usa a primeira pessoa para falar sobre o TAO e para nos mostrar que sabe que há uma força maior à qual todas as demais coisas estão submetidas.

Seguir o TAO traz energia, harmonia e sincronismo. O não praticante quer mudar as coisas por não reconhecer, humildemente, que elas estão submetidas a um fluxo maior; a um processo de energia superior  ao ser humano. Em um mundo com excesso de informação, pouco se tem de conhecimento. Ao contrário da informação, o conhecimento requer tempo para ser elaborado; constância e prática para que o exercício diário se torne energia.

31/01/2015 Betânia da Silva Lins

E-Mail: betania.lins@printeccomunicacao.com.br

*Texto elaborado por aluna:Betânia da Silva Lins

Anúncios

DORES INSUPORTÁVEIS, MUITO MEDICAMENTO, CANSAÇO, DIFICULDADE PARA ANDAR E ETC.

TamikoOK

Minha mãe Tamiko Oyamaguchi (81 anos) tem problemas na coluna e anda com a ajuda de um andador, em Dezembro de 2014, o problema se agravou, reclamava bastante de dores e nem estava conseguindo andar,levamos no dia 06 de dezembro no Hospital São Francisco em Cotia tiraram raio X, deram injeção e medicaram vial oral Tramal, as dores não melhoravam, parecia que até piorou. Como as dores não melhoraram, levamos em outro Hospital, no Hospital Universitário ( USP) e novamente raio X, injeção para aliviar as dores e medicamento vial oral, e nada de melhorar, ela já não estava suportando as dores, nem conseguindo sair da cama.

Foi quando por indicação do meu primo Marcos Moriy levamos minha mãe no Centro Taoísta de Cultivo da Longevidade. No dia 20 de Dezembro de 2014 ela foi carregada pelo meu filho devido as fortes dores, não conseguia caminhar, se arrastava, não conseguia trocar passos sózinha e com paciência e várias sessões, hoje ela consegue caminhar trocando passos sózinha. Graças a Deus e sem nenhum medicamento.

Agradeço ao mestre Tsai e sua esposa.

Elena Midori Oyamaguti Amano

Ver outros depoimentos: http://www.centrotaoista.com.br/depoimentos-acupuntura

Relato do Tao Te Ching capitulo 42 – aula de Tai Chi no dia 24/01/2015

42OK

Capítulo 42 do Tao Te Ching: Buscar Harmonia dos opostos (yin e yang)

Inicialmente, o Lao Tze explica o processo de criação do mundo:

-O Tao (que não tem nome e nem forma) cria o 1 (Wu Chi, vazio, que é a manifestação do Tao) -O 1 cria o 2 (Tai Chi ou yin e o yang ) -O 2 cria o 3 (céu homem terra) -depois de 3 são criadas todas as coisas do mundo (plantas, animais, Terra, Sol, Universo)

Lao Tze diz que,

-Todas as coisas e todos os seres carregam o yin e abraçam o yang  (por exemplo, a Terra dá costas para o espaço (yin) e abraça o Sol (yang ) para receber energia do mesmo; no verão nós vamos para a praia para que o yin do nosso corpo abrace o yang  do Sol para receber o seu calor) pois energeticamente não tem diferença entre eles.   É como o yin e o yang  se abraçando na meditação.   E assim todos se harmonizam, mantendo o equilíbrio.

-Antigamente na China, os príncipes e os reis denominavam-se a si mesmos como órfãos, carentes e indignos, apesar de ricos e poderosos, para que assim o povo vissem neles a virtude da humildade.

-Por isso as coisas que parecem prejudicar, às vezes viram benefício, e outras vezes o benefício acaba virando prejuízo, e então nunca sabe se é um benefício ou um prejuízo, tudo é muito relativo.  Não existe bom ou mau, o que precisa é manter equilíbrio.

-E o Lao Tze conclui:

-Isso são as palavras que antigamente tem passado, e eu também vou ensinar com o mesmo sentido -Uma coisa é certa: quando uma pessoa é violenta, só vai ter um fim: vai morrer mal.

-Eu irei utilizar isto como o princípio do ensinamento.

O professor Tsai comentou que quando não busca o equilíbrio, a única saída é a violência. Disse que hoje as pessoas agem muito racionalmente, e que nem sempre o racional é bom energeticamente.

Para tudo o ser humano deve buscar o caminho da flexibilidade, enxergar e se adaptar ao mundo, dentro da realidade do momento e do lugar em que vive e das pessoas com quem vive, obtendo assim o equilíbrio e a vida em harmonia.

13/01/2015   Kinjiro Sekiguchi

E-Mail:kinjiro2003@globo.com

*Texto elaborado por aluno: Kinjiro Sekiguchi

—————————————————————————————————————

42

O capítulo 42 fala da harmonia que emana do vazio.

O TAO nasce e cria, ao mesmo tempo, o UM.

Do UM veio o DOIS. É nesse contexto que se insere o homem (o esperma que encontra o óvulo); a harmonia contida na associação do Yin e do Yang – um dos conceitos básicos do taoísmo, que expõe a dualidade existente no universo. Uma filosofia que mostra a relatividade do bem e do mal; do bom e do mau.

Do DOIS veio o TRÊS. Aqui se insere a criação das plantas, animais…pois o TRÊS gerou todas as coisas.

Na China – explicou Tsai – há um costume medieval no qual o senhor do feudo se fazia chamar não pela mais alta nomenclatura, mas pela mais humilde. Altíssimo ou excelentíssimo, como estamos acostumados no Ocidente, era substituído por um pronome de tratamento mais humilde. Não acredito que tenhamos um pronome de tratamento similar na Língua Portuguesa.

Reis, príncipes ou senhores feudais tinham esse costume por ter a cultura da relatividade. O que age com egoísmo ou violência não terá um bom término de vida, lembra-nos Lao-Tsé no TAO TE CHING. As pessoas violentas que não buscam o equilíbrio se associam de tal forma ao mal que dele se tornam vítimas. A violência, na essência, vem da insegurança – lembra  o professor Tsai.

Sobre a aula

O exemplo dado pelo professor Tsai – filha bem alimentada, filha pouco alimentada; pouca saúde, mais saúde; lentidão, agilidade – ilustra muito bem essa dualidade mostrada pelo TAO. Na minha opinião é importante entender que não se trata de bipolaridade, mas de dualidade. Estamos lidando com algo que se completa para formar o todo, o UNO. Pela ótica taoista, as alegrias e as tristezas devem ser vividas com a mesma serenidade. Muitas vezes, as boas coisas trazem aborrecimentos e os aborrecimentos também trazem benefícios. São partes de uma mesma existência. É aqui, ao meu ver, que entra a importância do treino de energia. Somente esse treinamento traz distanciamento e serenidade para não ser levado pela euforia das alegrias nem pelo desespero das intempéries.

27/01/2015 Betânia da Silva Lins

E-Mail: betania.lins@printeccomunicacao.com.br

*Texto elaborado por aluna:Betânia da Silva Lins

FASCITE PLANTAR, DOR NA PLANTA DO PÉ, ESTRESSE, CANSAÇO, PEDRAS NOS RINS, ZUMBIDO, URINAR COM FREQÜÊNCIA, SUDORESE, EMAGRECIMENTO, INSÔNIA E ETC.

marcusok

Parando para pensar enquanto escrevo este depoimento, é incrível como os fatos conspiram para mudar nossa vida quando é chegada a hora. Desde o começo do ano estou em uma encruzilhada pessoal e profissional, mas sinto que há muito mais tempo não tenho dado atenção ao meu próprio corpo.

Tudo começou com uma dor na planta do meu pé direito. Não havia inchaço, mas a dor ia piorando até o ponto de nem conseguir tocar o chão com o pé. Depois de alguns dias a dor ia diminuindo até o pé voltar ao normal, como se nada tivesse acontecido. Mas era uma dor recorrente que eu não consegui descobrir a causa. Na primeira vez em que a dor apareceu, fui ao hospital fazer alguns exames. Foi feito uma chapa onde nada se constatou. No fim me recomendaram anti-inflamatórios e analgésicos.
Há cerca de um mês a dor me acometeu novamente. De tantas vezes que ela tinha aparecido, tinha até comprado uma bengala. Dessa vez tinha decidido que se a dor aparecesse novamente iria procurar um médico que soubesse shiatsu e acupuntura. Tenho um conhecido que ministra shiatsu, mas a dor tinha aparecido no sábado, justamente quando ele não atende.
Decidido a não deixar passar a oportunidade de ser examinado enquanto os sintomas apareciam, procurei na internet outros profissionais da área e encontrei o Centro Taoísta de Cultivo a Longevidade. Gostei do que li e marquei uma consulta, no último horário do dia.
Dirigindo aos trancos e barrancos, cheguei mancando até o Centro. O professor Tsai me examinou e começou a ministrar massagem nas coxas para liberar a energia acumulada. Doeu como se minhas pernas estivessem virando carne moída e a massagem nem era tão forte assim. Fui diagnosticado com problemas no fígado, rim e baço. Para mim fazia sentido, pois já tive problemas de pedras nos rins.
O professor aplicou-me as agulhas e depois me receitou um chá para tomar todos os dias. Havia outras recomendações também, como evitar o consumo de carne vermelha, praticar caminhada, ingerir legumes e frutas, evitar massas muito pesadas. Segui as isntruções de bom grado pois sentia que meu corpo estava intoxicado com as besteiras que comia no dia-a-dia. Nesse dia já pude sair do Centro andando melhor.
O professor Tsai foi muito sincero ao dizer que apenas uma sessão não é o bastante para consertar o desequilíbrio energético em meu corpo. Levamos anos sistematicamente danificando nossos corpos e depois não podemos querer que magicamente em uma sessão tudo esteja bem. Tenho feito várias sessões desde então e em cada uma delas identifico a melhora de sintomas sutis que nem prestava atenção.
Estou um pouco mais magro, mas o que me deixa contente é notar que não tenho ido com tanta frequência urinar, como fazia antes. Suo bem menos e um tremor discreto que tinha nas mãos também passou. Em uma sessão o professor me perguntou se o zumbido que eu sentia nos ouvidos tinha melhorado.
“Que zumbido?” Mas depois parando para pensar, às vezes escutava zumbidos antes de dormir e nem tinha mencionado isso nos meus sintomas. Mas o maior ganho foi no meu emocional. Me sinto muito mais relaxado e confiante. Sou escritor e nos dias das sessões é quando as melhores ideias vêm.
As massagens agora não doem nada e é a mesma força que o professor usou na primeira sessão. Para ver como a situação estava feia mesmo.
Aproveito as sessões para me desligar de tudo. Enquanto estou com as agulhas não penso em trabalho, em nada. Procuro apenas me focar nas sensações do meu corpo. Às vezes algumas agulhas doem, mas não são sempre nos mesmos pontos. Certa vez perguntei a que órgão se referia uma agulha espetada em meu braço. Nessa sessão ela doía quando mexia. Era um ponto referente ao fígado. Dito e feito, um dia antes da sessão eu tinha abusado um pouco no frango frito e isso se reflete na agulha.
Agora que estou mais estabilizado estou próximo de terminar as sessões. Vou fazer as aulas de Tai-chi para poder identificar eu mesmo os avisos que meu corpo emite quando estou maltratando-o.
Agradeço o professor Tsai pelo seu profissionalismo e sabedoria.
Um abraço,
27/01/2015  Marcos Inoue
(designer e escritor)
“Nada é tão poderoso no mundo como uma ideia cujo tempo chegou.”
Victor Hugo

CRISE DE LÍQUEM PLANO, PSORÍASE, ANSIEDADE, ESTRESSE, CANSAÇO, INSÔNIA

HERMES500
 “Conheci o Centro Taoista de Cultivo da Longevidade por intermédio dos meus cunhados Celso e Sérgio. Fiquei imprecionado quando os encontrei pela primeira vez após 1 mês de tratamento com o Prof. Tsai. Para mim foi impactante velos tão bem e apresentando uma nítida melhora em sua saúde e qualidade de vida. Devido ao trabalho atual que desenvolvo como Executivo de Vendas no Nordeste, a rotina estressante desencadeou em mim uma crise de Líquem Plano e Psoríase que não consigo curar a mais de 2 anos. Hoje estou na minha 5° sessão e tenho notado uma melhora significativa do meu quadro. As primeiras mudanças perceptiveis dizem respeito a ansiedade e ao estresse, pois logo após a primeira sessão senti que o meu corpo respondeu prontamente as sessões de acumpuntura. As feridas da pele também tiveram uma melhora significativa neste período, porém a cura total se dará com o tempo, pois tratando-se de lesões na pele a cicatrização e recuperação bem mais lenta. Tenho seguido todas as recomendações recebidas no tratamento e me esforçado bastante para aprender com esta experiência. Acredito que o Centro Taoista de Cultivo da Longevidade e o Prof. Tsai não surgiram na minha vida por acaso. Eis aqui uma grande oportunidade de crescimento, transformação e auto-conhecimento”.

Relato do Tao Te Ching capitulo 41 – aula de Tai Chi no dia 17/01/2015

tao41

TAO TE CHING . CAPÍTULO 41 – “Escultar o TAO”

Este capítulo descreve a importância de ”escutar” os ensinamentos do Tao.

Existem três tipos de pessoas em relação ao caminho do Tao:

1.(上) o primeiro pertence ao grupo de pessoas que escutam e buscam aprender a seguir o caminho – por meio da ação buscam o caminho do tao (pela prática de exercícios de energia, meditação e seguindo os ensinamentos taoístas);

2.(中):O segundo grupo se refere àquelas pessoas que “parecem” que querem, mas não se decidiram se vão ou não seguir esse caminho; ficam no meio do caminho;

3.(下): aqueles que ouvem falar no Tao e dão gargalhadas.

O sábio, seguidor do verdadeiro caminho sabe que:

O brilho do Tao se vê melhor no escuro.

O avanço é o início do retrocesso.

A grande virtude do Tao é como um vale. O topo é o início da queda; de baixo podemos buscar o avanço.  A grande virtude se contrasta com o nada, com o pequeno, com o comum.

É como se fosse a beleza da flor de lótus: se torna ainda mais bela pelo fato de florescer no lodo; assim como a pedra de jade resplandece o seu brilho e o seu valor por se encontrar dentre outras pedras comuns.

O verdadeiro caminho é invisível, não tem nome, não tem som, mas é infinitamente grande em sua forma, sem cantos que machucam.

Pela meditação taoísta, fortalecendo o nosso tan-tien, a nossa energia-mãe, podemos entrar no mundo do nada, da não-existência,  aprimorando a nossa essência e o nosso espírito. Com isso, podemos escutar, aprender e  apreender a grandiosidade do Tao.

A prática diária é o início para o verdadeiro caminho, mas é essencial que mantenhamos a serenidade para obtermos os benefícios dos nossos treinamentos.

22/01/2015  Iracema Ioco Kikuchi Umeda

E-Mail: iikumeda@hotmail.com

*Texto elaborado por aluna Iracema Ioco Kikuchi Umeda.

 ——————————————————————————————————————————

tao

Ao ouvir ou travar contato com o TAO, o homem superior

imediatamente o associa a algo sublime e verdadeiro. Esse homem… o segue.

O homem comum, por sua vez, vacila – acredita e não acredita; segue e

não segue; não há constância na sua relação com o TAO.

O homem tolo…simplesmente ri.

O TAO ensina que no caminha em busca da luz há o escuro.

O caminho para frente, por vezes parece retroceder.

O caminho reto parece ser o mais longo.

No poder verdadeiro há também a fraqueza.

A pureza parece inconveniência.

A estabilidade também é inconstante.

A preciosidade do jade não resplandece de imediato na terra.

A preciosidade também emerge do lodo, do barro. Assim é a magnífica Flor de Lótus que, no Oriente, significa pureza espiritual.

O TAO não é isso ou aquilo. O TAO é isso e aquilo.

Não é um lugar para ser achado. É algo que nutre, completa e é todas as coisas.

O TAO não tem pontas, não é um quadrado, não pode ser mensurado…

tampouco tem fim.

Acredito que nesse capítulo, Lao-Tsé tenha abordado a importância de vivenciar o TAO, não de explicar por meio de elaborações racionais. Identificar com a vivência concreta do TAO é um atributo do homem superior, sábio. Esse homem compreende o TAO com a vivência da alma, do coração, da mente e, sobretudo, por meio da constância obtida na prática diária da energia.

A cada aula, o professor Tsai nos recorda sobre a importância da constância; da prática cotidiana de exercícios e de condutas. O praticante de energia não altera apenas a saúde do próprio corpo, mas torna saudável, também, a sua relação cotidiana com o mundo e com as pessoas. Altera a frequência energética ao seu redor. Eis a beleza do TAO.

19/01/2015 Betânia da Silva Lins

E-Mail: betania.lins@printeccomunicacao.com.br

*Texto elaborado por aluna:Betânia da Silva Lins

Relato do Tao Te Ching capitulo 40 – aula de Tai Chi no dia 10/01/2015

lao-tse

Tao Te Ching capitulo 40

CONDUZIDA COM SUAVIDADE, A FRAQUEZA CHEGA AO TAO.

A FORTALEZA SE ESGOTARÁ ATÉ A NECESSIDADE DE RETORNAR.

TUDO O QUE É VISÍVEL, O INVISÍVEL E O IMAGINAVEL VEM DA EXIXTÊNCIA.

PORÉM A EXIXTÊNCIA VEM DA NÃO-EXIXTÊNCIA.

Quando o individuo se conscientiza de sua condição e resolve mudar,

com os treinos e persistência, recobrará e manterá sua energia.

A pesar de a energia ser invisível ela existe.

Nós a percebemos de acordo com o nosso nível de desenvolvimento.

Porém a existência vem da não-existência.

16/01/2015   Benedito Breve

E-Mail:breve.b@gmail.com

* Texto elaborado por aluno: Benedito Breve.