MALFORMAÇÃO DE CHIARI TIPO 1, DOR INTENSA DE CABEÇA, ANSIEDADE, FALTA DE CONCENTRAÇÃO, EMAGRECIMENTO E ETC.

Ana

Há dois anos fui diagnosticada com uma malformação no crânio (malformação de chiari tipo 1) que gera uma dificuldade na circulação do líquido céfalo-raquidiano, que pode ocasionar em diversos sintomas, como uma dor de cabeça muito intensa na parte detrás da cabeça.

Fui em 4 médicos especialistas e todos diziam que não há cura e queriam me receitar antidepressivos ou relaxantes musculares. Cheguei a tomar 4 relaxantes musculares em um só dia por conta das dores de cabeça, mas não melhorei.

Até que um amigo conheceu o trabalho do Tsai e todo dia falava sobre o quanto estava fazendo bem para ele.

Fiquei curiosa e, há um mês iniciei meu tratamento com ele. Antes eu chorava de dor, sem saber o que fazer, mas neste mês as dores diminuíram. Eu ainda sinto dor, mas não se compara a intensidade, a dor de cabeça está bem mais fraca, não me dói mais enquanto eu durmo ou espirro ou quando me levanto rapidamente.

As vezes buscamos rápidas curas para nos livrar da dor e esquecemos as consequências que aquilo pode nos dar depois. Eu optei por não ficar me entupindo de remédios e seguir com a acupuntura e o chá que me ajudam muito mais em todos os aspectos (diminuiu minha ansiedade, estou perdendo peso e estou mais concentrada).

O Tsai me ajuda a ter mais paciência, eu entendo que meu corpo estava acostumado há 28 anos reagir de uma forma então não vai ser de um dia para o outro que irei me curar, preciso ter paciência e disciplina nas minhas escolhas para atingir minha cura.

Obrigada mestre Tsai pelo seu trabalho!

Abraços

29/01/2016    Ana Clara

Conheça Blog oficial do Centro Taoísta:

https://centrotaoista.wordpress.com/

———————————————————————-

English version:

Two years ago I was diagnosed with a malformation of the skull (chiari malformation type 1) which creates a difficulty in the circulation of cerebrospinal fluid, which may result in various symptoms, such as a very severe headache in the back of his head.

I went 4 specialist doctors and all said there is no cure and they wanted me to prescribe antidepressants or muscle relaxants. I came into 4 muscle relaxants in one day because of the headaches, but not improved.

Until a friend met the work of Tsai and every day talked about how he was doing well for him.

I was curious and a month ago I started my treatment with him. Before I cried out in pain, not knowing what to do, but this month the pain decreased. I still feel pain, but does not compare the intensity, the headache is far weaker, it does not hurt me most while I sleep or sneeze or when you get up quickly.

Sometimes we seek quick cures to get rid of the pain and forget the consequences that it can give us later. I chose to not stay clogging help me medicine and get on with acupuncture and tea that me much more in all aspects (decreased my anxiety, I’m losing weight and I’m more concentrated).

The Tsai helps me to be more patient, I understand that my body was used for 28 years to react in a way so it will not be an overnight I will heal me, I take patience and discipline in my choices to achieve my healing .

Thank Master Tsai for your work!

Hugs

29/01/2016    Ana Clara

Anúncios

Relato do Tao Te Ching . Capítulo 75 . Aula de Tai Chi – 16/01/2016

oitoimortais2

Relato de Tao Te Ching capítulo 75 Valorização da Vida – Aula de Tai Chi de 16/01/16

Neste capítulo Lao Tze, através da descrição das condições difíceis da vida da sociedade dessa época e da difícil relação do povo com o governante, transmite seus ensinamentos.

-Por que o homem passa fome ? É porque os governantes cobram impostos do povo em demasia.
-Quando o povo é difícil de governar, é porque o governante age intencionalmente, com egoísmo, só pensando na sua ambição e no seu bem estar, sem ouvir as necessidades do povo.

O Prof. Tsai ressaltou que normalmente o governante acostuma pensar que o povo está difícil de ser governado porque o povo é ruim, que não trabalha e não produz o suficiente, mas que olhando do ponto de vista Taoista é sempre o inverso. Para isso é preciso assentar, acalmar e decantar tudo que nos incomoda, tais como, ambição, apego às coisas, medo, ego, etc e sincronizar com a energia. Só assim conseguimos enxergar a realidade.

-O povo não dá mais importância para viver, porque o governante exige do povo vida de excessos (de trabalho, de exercícios físicos, de exigência de cumprimento de metas, etc), só para atender os desejos do governante (seus sonhos, suas ambições de poder e riqueza, aumentar o seu bem estar, etc).

Aqui, substituindo o “povo” pelo “corpo físico” de uma pessoa, e o “governante” pela “mente” dessa pessoa, observamos que o excesso de trabalho do corpo físico exigido pela ambição da mente dessa pessoa pode levar essa pessoa a ficar doente e levar à morte.
O Prof. Tsai disse que porisso, se a pessoa busca só bens materiais, poder e riqueza, e desprezar a essência do viver levará à perda de sincronismo com a energia.

-Assim apenas as pessoas que realmente conhecem a essência do viver (sincronização com a energia) vai perceber que isso é muito mais valioso que bens materiais.

O Prof. Tsai disse: Por quê se matar tanto de trabalhar para conseguir mais bens materiais, se vai acabar pagando muito mais caro com doença, com a morte ? É isso que vai acontecer se estiver sincronizado com bens materiais em vez de estar sincronizado com a energia.

O Prof. Tsai falou sobre o sincronismo com a energia, e deu um “puxão nas orelhas” dos antigos alunos (como no meu caso), e disse: se você acha que ainda não está indo bem no trabalho ou está tendo algum problema de saúde, é porque você deixou de estar sincronizado com a energia.
Queria agradecer mais uma vez ao Prof. Tsai por esse “puxão nas orelhas”, pois nos últimos meses acho que estava perdendo sincronismo, e agora acho que me clareou como resolver, e após muita reflexão, agora acho que voltei a sincronizar.

27/01/2016   Kinjiro Sekiguchi

E-Mail: kinjiro2003@globo.com

 

______________________________________________________

Capítulo 75

 

Valorização da Vida

 

Na época em que Lao-Tsé escreveu o TAO TE CHING, o país (China) era assolado por uma grave crise. O professor Tsai revela, inclusive, que as pessoas se devoravam por conta da falta de alimentos. Um canibalismo provocado pela ambição; resultado da ação de governantes inescrupulosos que cobravam altos impostos.

 

No capítulo, Lao-Tsé aborda o sofrimento do povo, que é explorado pelos próprios governantes. A queixa e a revolta são inevitáveis, porque os governantes não dão condições dignas de vida aos liderados. Instala-se o caos. O povo passa a não temer a morte; há um verdadeiro fastio da existência.

 

A leitura traz a reflexão de que tudo o que ocorre externamente é mero reflexo do que ocorre internamente. Reconhecer o sincronismo é essencial para vivenciar o TAO. As pessoas só conhecem a essência da vida quando passam a não depender tanto do material. Quando estamos alinhados à prática de energia, a vida interior é mais compensadora do que os bens materiais transitórios.

22/01/2016 Betânia da Silva Lins

E-Mail: betania.lins@printeccomunicacao.com.br

*Texto elaborado por aluna:Betânia da Silva Lins

http://www.centrotaoista.com.br

Relato do Tao Te Ching . Capítulo 71 . Aula de Tai Chi – 14/11/2015

Acresentado o relato da Betânia!

Centro Taoísta de Cultivo da Longevidade

Laotzu-with-disciple

Capítulo 71

 

Como lidar com os nossos defeitos

 

Reconhecer a própria ignorância é ter a convicção que não sabemos de tudo. Mais do que isso…é levar o autoconhecimento a um estágio elevado, reconhecendo as próprias fragilidades de entendimento. Professor Tsai acrescenta que “não saber (ignorar) o que não sabe, pode gerar problemas de saúde”. É muito perigoso – diz o professor – achar que sabemos quando, na verdade, o conhecimento que temos é limitado. A honestidade de reconhecer a limitação de conhecimento é essencial para o treino de energia. Somente quando reconhecemos os nossos defeitos (limitações), podemos combatê-los com eficiência.

Os santos – registra o capítulo – têm a coragem de reconhecer os próprios defeitos. Por isso, reconhecem também a grandeza do TAO. Uma forma de melhorar, de crescer é exatamente corrigir os defeitos detectados  e reconhecidos. A porta de entrada do TAO para o praticante é essa…

Ver o post original 273 mais palavras

Relato do Tao Te Ching . Capítulo 69. Aula de Tai Chi – 24/10/2015

acresentado o relato da Betânia!

Centro Taoísta de Cultivo da Longevidade

P1050166

Capítulo 69

Livros como A arte da guerra valorizam uma posição ativa diante da vida; defendem que o ser humano deve tomar a iniciativa.  Ao contrário, o capítulo 69 nos fala que para “vencer” devemos ser receptivos; eu não posso evitar o ataque, mas posso me desviar; em vez de avançar um milímetro posso me desviar um milímetro. A lição extraída deste capítulo é a não ação; é a valorização de uma postura mais receptiva – como o próprio tai chi, que utiliza a força da agressão para desviar-se dela.

Na guerra, o sentimento de vaidade dos oponentes se revela como um dos principais erros. A vaidade nos faz perder o principal tesouro: o eixo. No treino de energia, o TAO nos mostra a importância do equilíbrio. Sem usar armas, sem desprezar o “inimigo”, sem avançar para lutar, sem perder o tesouro. Uma bela alegoria de como devemos levar a…

Ver o post original 607 mais palavras

Relato do Tao Te Ching . Capítulo 66. Aula de Tai Chi – 03/10/2015

Relato da Betânia acresentado!

Centro Taoísta de Cultivo da Longevidade

62

Grande Rio

O grande rio é o rei de todos os vales porque está posicionado abaixo. O santo (praticante de energia) precisa se abaixar; precisa buscar a constância do TAO humildemente. Reflete em cada treino e mantém esse percurso por toda a vida. Se um santo for guiar o povo, tem que entender que deve estar abaixo (ser humilde servidor). Trocar ideias; estar junto. Um bom governante não pensa que já sabe o suficiente…diferente do mau governante que quer estar à frente do povo, ser maior e mais importante. Um bom coração jamais machuca as pessoas – lembra o professor Tsai.

O povo não cansa do governante que é sábio; esse governante não busca a disputa, não se cansa e compreende tudo através do TAO.

22/01/2016 Betânia da Silva Lins

E-Mail: betania.lins@printeccomunicacao.com.br

*Texto elaborado por aluna:Betânia da Silva Lins

http://www.centrotaoista.com.br

______________________________________________________

O Grande Rio (ou Mar)

Os mares e rios são…

Ver o post original 301 mais palavras

Relato do Tao Te Ching . Capítulo 64 . Aula de Tai Chi – 19/09/2015

Acresentado o relato da Betânia!

Centro Taoísta de Cultivo da Longevidade

64

Capítulo 64

O TAO é o mistério e a maravilha de todas as coisas. Ele é a ponte para chegar ao outro lado. Para os bons é a palavra que pode ser compartilhada; o comportamento para agrupar. No entanto, se vermos somente essa face do TAO, desistimos das pessoas que não o praticam. No entanto, somos todos parte do TAO – inclusive os que não o conhecem. No contexto do grande TAO, tudo está funcionando perfeitamente: mesmo quando há conflito, injustiça. Em todos os momentos o TAO deve ser perseguido como ideal de vida.

Professor Tsai lembra que 85% dos que conquistaram a iluminação o fizeram na terceira idade. Os jovens desprezam a saúde porque as tem. Os de mais idade já reconhecem o valor das pequenas (as principais, na verdade) coisas da vida!

Na China, antigamente – afirma o professor Tsai – o maior presente que poderia dar ao…

Ver o post original 893 mais palavras