Relato do Tao Te Ching capitulo 43 – aula de Tai Chi no dia 31/01/2015

 cap43

Capítulo 43 – Suave ao extremo

O TAO é suave ao extremo… E, as coisas suaves atingem os lugares mais rígidos; existem em todos os espaços  por mais inóspitos que sejam.

No forte e no franco existe o TAO. Muitas vezes, o fraco derrota o forte.

Quem pratica o TAO é receptivo. Por isso, eu sei quais são as vantagens da não-ação.

E não há nada que se compare à não-ação.

De acordo com o professor Tsai, embora o mundo não entenda como o TAO possa existir no fraco e no forte, quem pratica energia logo reconhece a existência do TAO em todas as coisas e a importância do conceito da não-ação. Tsai chama a atenção para o fato desse ser um dos poucos capítulos no qual Lao-Tsé usa a primeira pessoa para falar sobre o TAO e para nos mostrar que sabe que há uma força maior à qual todas as demais coisas estão submetidas.

Seguir o TAO traz energia, harmonia e sincronismo. O não praticante quer mudar as coisas por não reconhecer, humildemente, que elas estão submetidas a um fluxo maior; a um processo de energia superior  ao ser humano. Em um mundo com excesso de informação, pouco se tem de conhecimento. Ao contrário da informação, o conhecimento requer tempo para ser elaborado; constância e prática para que o exercício diário se torne energia.

31/01/2015 Betânia da Silva Lins

E-Mail: betania.lins@printeccomunicacao.com.br

*Texto elaborado por aluna:Betânia da Silva Lins

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s