Relato sobre Capítulo 22 “Abraçar o uno” do Tao Te Ching – Aula de Tai Chi no dia 24/05/2014

medita01

Para os praticantes da escola taoísta, pode-se entender deste capítulo que novamente Lao Tze fala da importância da meditação, de treinar a energia no tan tien. O “uno” se refere a um lugar que existe mas não se pode ver direito; ora está claro, ora está obscuro.

O verdadeiro sábio obtém a virtude com muito pouco, abraçando o uno (= nutrindo a mãe) e a grande maioria de nós se perde com a abundância do finito. O sábio cultiva a humildade e da humildade atinge a plenitude, abraçando o uno. Professor Tsai nos orienta na meditação a importância de se recolher os sentidos, a visão, a audição, o olfato, a sensação, para podermos atingir a energia pré-natal.

Estes conhecimentos já eram sabidos desde a antiguidade.

Devemos cultivar a humildade; aprender a ceder, se libertar das necessidades terrenas da matéria; só assim, conseguiremos atingir o “uno” na sua totalidade. O treino dos exercícios de Tui Sou (Pushing Hands)  em pares oferece o primeiro passo no aprendizado do “ceder-se ao outro” e têm-se mostrado muito efetivo nesse sentido, pois revela certos bloqueios energéticos que sozinho, muitas vezes a pessoa não é capaz de perceber. Na vida diária, ora temos o papel de ceder e ora temos o papel de conduzir: esses papéis desempenhados de forma tranquila e equilibrada nos proporciona um ambiente familiar, social e de trabalho muito mais fácil e agradável de conviver.

Iracema Ioco Kikuchi Umeda

E-Mail: iikumeda@hotmail.com

 

*Texto elaborado pela aluna Iracema Ioco Kikuchi Umeda.

P1050166

Anúncios

FORTE DOR DE CABEÇA, ANSIEDADE, ESTRESSE, CANSAÇO, INSÔNIA E ETC.

Muriel

Fui atendida, pela primeira vez, pelo professor Tsai no dia 8 de agosto de 2013. Naquela ocasião fui até ele porque fazia 3 semanas que eu tinha fortes dores de cabeça todos os dias. Meu pai pesquisou e descobriu o site do Centro Taoista e marcou a consulta para mim.

Depois de contar o que eu sentia, surpreendentemente meu diagnóstico foi o de “ansiedade”. De fato, dois anos antes enfrentei uma forte crise de ansiedade, mas naquele momento não tinha associado a ansiedade com a insistente dor de cabeça. O Prof. Tsai chegou a me explicar que a dor de cabeça era somente uma exteriorização da espécie de “bagunça energética” que o meu constante estado ansioso e alerta estava causando.

Conversávamos durante a aplicação das agulhas e o Prof. Tsai enfatizava o imediatismo que a cultura brasileira possui, além da dificuldade de entender que a manutenção do “estar bem” é ainda mais difícil do que a cura de uma questão pontual de saúde. Uma vez sem os sintomas as pessoas deixam de fazerem o cuidado e a limpeza energética e não poucas vezes retornam depois com outros problemas. Acrescentei que as pessoas acabam acostumando a se sentirem mal e que quando se sentem bem podem se boicotar para ficarem mal de novo e “voltarem” àquele lugar ruim, porém, conhecido.

Senti um alívio na dor já na primeira sessão. Passei a receber o tratamento duas vezes por semana e quando tive uma significativa melhora (depois de cerca de dois meses de tratamento) o Tsai disse que eu estava pronta para começar as aulas Tai Chi.

Entretanto, fiz o que a maioria das pessoas (ocidentais) faz e parei de ir. Quase um ano depois…agora em Maio (2014) comecei a trabalhar em jornada dupla e um dia não consegui levantar da cama devido a um “travamento” da lombar. Depois de tomar uma medicação pesada e de obter uma pequena melhora na dor…voltei ao Prof. Tsai. Depois dele chamar minha atenção para o fato de eu ter feito exatamente o que conversamos anteriormente sobre o que os ocidentais faziam…qual não foi a minha surpresa novamente quando o diagnóstico foi, de novo, de “ansiedade”. Indaguei-o: “De novo? Mas agora com reflexos nas costas?” e ele me explicou que as dores aparecem onde o corpo está mais fraco naquele momento. Mais uma vez, já me senti bem desde a minha primeira sessão. Amanhã será a minha terceira e espero que, dessa vez, eu não abandone o barco do “se cuidar”, pois a vida saudável com o equilíbrio da própria energia é muito mais gratificante, feliz e divertida. Há a parte da disciplina, dos chás, da assiduidade às sessões, mas tudo isso compensa muito! Hoje, tenho 29 anos e se eu seguir esse caminho sei que me agradecerei muito quando estiver envelhecendo bem. (Lambram-se que o Centro Taoista é um cultivador da longevidade?)

Uma dica: quem for lá pela primeira vez não se assuste com a Tui-Na (as batidas), dói no início, mas faz parte do tratamento desenvolvido pelo Prof. Tsai para liberação de energia bloqueada do local. Depois com as agulhas…elas não são superficiais, mexendo mesmo com a energia e podem dar um certo receio: relaxe e permita que a cura aconteça. Por fim: o chá recomendado pode parecer um pouco caro do que o se compra em supermercados e talvez um exagero ter que tomá-lo tantas vezes ao dia, mas você verá que ele é realmente diferente do que você já tomou e que fará uma limpeza constante em seu corpo, ainda indicando quando você come algo que não lhe fez bem. Escute e respeite o que o seu corpo e o professor Tsai estão lhe dizendo!

Acho que por enquanto esse é o meu depoimento…o Prof. Tsai disse para eu ser totalmente sincera. Acho que consegui!

Muito obrigada!

21/05/2014  Muriel Soares

E-Mail:  muri.soares@gmail.com

Ver outros depoimentos:

http://www.centrotaoista.com.br/depoimentos-acupuntura

Relato sobre Capítulo 21 do Tao Te Ching – Aula de Tai Chi no dia 17/05/2014

pakuaRelato sobre o capítulo 21 do Livro de Lao-tse (Tao Te King)

No capítulo XXI, Lao Tse mostra que o Tao, melhor dizendo, o caminho a ser seguido é simples ( não tem segredo) , porém deve ser seguido com dedicação. Essa dedicação é clara no sentido de que é apenas com ela que se chega a um determinado objetivo, ao passo que em uma situação que exija dedicação você não tem garantias( para o que quer que seja a ser seu objetivo); ou seja, há insegurança associada a esta falta de garantia. O que é normal em situações em que a dedicação é exigida. Em outras palavras,  em uma busca por uma vida feliz, liberta, saudável, etc , com a prática do Tao, seria a dedicação uma garantia de sucesso em sua prática.  Lembrando que a dedicação é por si só uma virtude.

O autor mostra ainda que o Tao mesmo sendo um caminho que exija dedicação e, como em uma tradução do livro explica-o como sendo “ofuscado”,  aponta que a prática ainda assim apresenta indícios ou imagens, essas que podem orientar-nos.

Por fim, em síntese, mesmo sendo ofuscado e que exija dedicação, a reposta( ou a verdade) está na essência do Tao , no Tan Tian, ou no vazio (tranquilidade) que a prática proporciona.

 

22/05/2014 José Henrique

E-Mail: henriquethaicenter@gmail.com
*Texto elaborado por aluno:José Henrique

Relato sobre Capítulo 20 do Tao Te Ching – Aula de Tai Chi no dia 10/05/2014

cap20Capítulo 20 – Alimentar “a mãe”

 

(aula do dia 10/05/2014)

Este capítulo fortalece a importância da prática da meditação.

Enquanto a maioria dos homens necessita preencher o seu dia-a-dia com o prazeres materiais, Lao Tse valoriza a reclusão, a quietude, a permanência no “nada”, alimentando a “mãe”. Para conseguir a verdadeira paz devemos buscar a simplicidade e a pureza.

 

Uma das únicas formas de conseguir esta sensação de pleno bem estar é o alimento da nossa “mãe”, na região do tan tien (3 dedos abaixo do umbigo). Nesta região está a nossa essência e foi de lá que fomos nutridos na fase pré-natal.  Após o nascimento, conforme fomos crescendo e estimulados pelos bens e confortos materiais, fomos perdendo a nossa energia vital e vivendo apenas na energia pós-natal, que necessita ser nutrida pelos estímulos materiais. Fomos esquecendo a nossa essência divina e cada vez mais tornando mais matéria (cada vez mais nos tornando em energia mais densa) e mais necessitados de mais e mais prazeres palpáveis.

O estresse da vida atribulada, as preocupações, as inseguranças relacionados aos bens materiais nos levam à perda de energia. Os estímulos visuais são as principais fontes de perda de energia e da saúde física.

Com o treinamento de energia (como a postura de abraço da árvore e exercícios de tai chi) e principalmente da prática da meditação buscamos a conecção energética com a natureza e alimentar a nossa mãe-geradora, que é pura energia e nossa essência. Com a constância nos treinamentos de meditação devemos sentir a respiração abdominal (na região do tan tien) ao invés da pulmonar e a conecção energética entre o céu e a terra. Com isso, poderemos obter os benefícios da meditação: a sensação de bem-estar, tranquilidade, reparação de cansaço, equilíbrio físico e emocional, e num estágio mais avançado, usufruir as “maravilhas”, a plenitude.

Confeço que a qualidade de minha meditação ainda é bem precária, porém com a prática diária dos exercícios de abraço de árvore e passos de tai chi, posso observar um discernimento melhor para tomada de decisões, diminuição de ansiedade, melhora na recuperação da saúde física e uma confiança cada vez maior que este é o caminho correto a ser trilhado.

14/05/2014   Iracema Ioco Kikuchi Umeda.
E-Mail: iikumeda@hotmail.com
*Texto elaborado por aluna:Iracema Ioco Kikuchi Umeda

___________________________________________________________________

 

Prof.  Tsai, fiz um resumo sobre a aula para complementar com o da Iracema. obrigada!

 

Neste capítulo Lao Tzé  nos recomenda a mantermos  nossa essência e tranquilidade cultivando-a tal como um bebê na barriga da mãe.
Preservar a energia pré-natal é o objetivo!
O mundo em que vivemos hoje esta sem freio de consumismo, luxuria, inveja … males que são o reflexo do materialismo.
O desejo de possuir ou fazer algo que desperta desejos e tem seus reflexos pouco saudáveis.  As pessoas são movidas pela ilusão de status social e esta falta de sossego provoca choques de 1000 Volts no coração e na mente.
Uma sociedade sem tranqüilidade e equilíbrio provoca e incentiva a disputa entre as pessoas , o que as impede de viver em paz e consequentemente destruindo a saúde. Uma das formas de sossegar o coração e alcançar a longevidade é praticar meditação.
Manter a pratica diária da meditação é cultivar a essência de um bebê nutrido no ventre da mãe. Neste estado receptivo, a energia do crescimento de forma lenta e contínua garante o desenvolvimento saudável de uma criânça e paz de espirito em todos os sentidos!
Todo ser humano é responsável pelas suas escolhas e colhe o que planta. Escolha viver bem, para o seu bem-estar com bônus grátis de saúde e corrigida com juros !
08/05/2014   Marcela Kwong
*Texto elaborado por aluna:Marcela Kwong

 

 

Relato sobre Capítulo 19 do Tao Te Ching – Aula de Tai Chi no dia 03/05/2014

laotzu

Capítulo 19 do Tao Te Ching
O capítulo 19 fala sobre a perda da essência humana atualmente.
Lao Tzu diz que todas as leis e burocracias, marketing, avanços tecnológicos provocam um efeito contrário no ser humano, ou seja, o que era para aprimorar o homem facilitando suas atividades ao longo de sua vida, na verdade o tornou escravo de suas criações. As doenças do século XXI são consequências do consumo exarcebado e imediatismo.
Ele menciona também que por conta destes fatores, muitas confusões surgiram. Afinal, a desigualdade social e financeira entre as pessoas é exorbitante. Há muitos lançamentos no mercado tais como celulares, TVs, computadores e entre outras coisas que despertam o desejo de consumo, dando a ilusão de que a felicidade é possuir um item de última geração. Desta forma, muitos roubos e atos de violência acontecem. Assim, Lao Tzu acredita firmemente que se nada disso existisse, toda a sociedade humana estaria vivendo de forma simples e em paz porque não haveria o que e porquê disputar. Infelizmente, não dá para pegar tudo o que o homem construiu e jogar fora, portanto, uma alternativa para restabelecer a paz humana é reencontrá-la através da meditação.
A partir do momento em que o homem estabelece a ligação energética com a natureza, este adquire uma paz interior que transmite calma tanto a ele mesmo como as pessoas que vivem ao seu redor. Porém, só que uma pequena parte da população conhece a verdadeira essência da meditação, ou seja, como fazer corretamente. Porque muitas vezes, as pessoas acham que estão fazendo certo, mas na verdade estão prejudicando a si mesmas e danificando sua própria saúde.
Enfim, Lao Tzu cita que o tronco de uma árvore na sua forma original comparada à madeira esculpida têm uma grande diferença: a madeira modelada apenas possui formato e design mas, sem vida. A forma natural tem essência porque suas raízes firmes absorvem a água e nutrientes da terra suficientes para sustentar o tronco nutrindo seus galhos, folhas, flores e frutos que por sua vez, são fortificados energia solar.
Eu me identifiquei muito com o Tao Te Ching! O ciclo da natureza por si só é simples e perfeita ! A vida pode ser simples, saudável e longa!
Durante o aprendizado, eu percebi que a postura básica (abraço da árvore) fortaleceu a minha base permitindo um equilíbrio melhor, redução da sensação de cansaço, sono tranquilo, aumento da resistência, há um tempo não tenho gripe, crises de bronquite ou alergias.
Meu rendimento escolar melhorou muito com a prática dos exercícios celestiais tenho melhorado a concentração, compreensão, foco e memória. A meditação me ajudou na mudança da vibração energética e percebo que resolvo as coisas com mais serenidade.
As aulas de sábado são muito especiais porque aprendo filosofia chinesa e com a ajuda do Prof. Tsai corrijo e aperfeiçoo a prática de Tai Chi e Meditação. Além de que realizar os exercícios com o grupo é uma experiência gratificante!
Até a próxima aula!
08/05/2014   Sabrinna Cheng
*Texto elaborado por aluna:Sabrinna Cheng