FASCITE PLANTAR, DOR NA PLANTA DO PÉ, ESTRESSE, CANSAÇO, PEDRAS NOS RINS, ZUMBIDO, URINAR COM FREQÜÊNCIA, SUDORESE, EMAGRECIMENTO, INSÔNIA E ETC.

marcusok

Parando para pensar enquanto escrevo este depoimento, é incrível como os fatos conspiram para mudar nossa vida quando é chegada a hora. Desde o começo do ano estou em uma encruzilhada pessoal e profissional, mas sinto que há muito mais tempo não tenho dado atenção ao meu próprio corpo.

Tudo começou com uma dor na planta do meu pé direito. Não havia inchaço, mas a dor ia piorando até o ponto de nem conseguir tocar o chão com o pé. Depois de alguns dias a dor ia diminuindo até o pé voltar ao normal, como se nada tivesse acontecido. Mas era uma dor recorrente que eu não consegui descobrir a causa. Na primeira vez em que a dor apareceu, fui ao hospital fazer alguns exames. Foi feito uma chapa onde nada se constatou. No fim me recomendaram anti-inflamatórios e analgésicos.
Há cerca de um mês a dor me acometeu novamente. De tantas vezes que ela tinha aparecido, tinha até comprado uma bengala. Dessa vez tinha decidido que se a dor aparecesse novamente iria procurar um médico que soubesse shiatsu e acupuntura. Tenho um conhecido que ministra shiatsu, mas a dor tinha aparecido no sábado, justamente quando ele não atende.
Decidido a não deixar passar a oportunidade de ser examinado enquanto os sintomas apareciam, procurei na internet outros profissionais da área e encontrei o Centro Taoísta de Cultivo a Longevidade. Gostei do que li e marquei uma consulta, no último horário do dia.
Dirigindo aos trancos e barrancos, cheguei mancando até o Centro. O professor Tsai me examinou e começou a ministrar massagem nas coxas para liberar a energia acumulada. Doeu como se minhas pernas estivessem virando carne moída e a massagem nem era tão forte assim. Fui diagnosticado com problemas no fígado, rim e baço. Para mim fazia sentido, pois já tive problemas de pedras nos rins.
O professor aplicou-me as agulhas e depois me receitou um chá para tomar todos os dias. Havia outras recomendações também, como evitar o consumo de carne vermelha, praticar caminhada, ingerir legumes e frutas, evitar massas muito pesadas. Segui as isntruções de bom grado pois sentia que meu corpo estava intoxicado com as besteiras que comia no dia-a-dia. Nesse dia já pude sair do Centro andando melhor.
O professor Tsai foi muito sincero ao dizer que apenas uma sessão não é o bastante para consertar o desequilíbrio energético em meu corpo. Levamos anos sistematicamente danificando nossos corpos e depois não podemos querer que magicamente em uma sessão tudo esteja bem. Tenho feito várias sessões desde então e em cada uma delas identifico a melhora de sintomas sutis que nem prestava atenção.
Estou um pouco mais magro, mas o que me deixa contente é notar que não tenho ido com tanta frequência urinar, como fazia antes. Suo bem menos e um tremor discreto que tinha nas mãos também passou. Em uma sessão o professor me perguntou se o zumbido que eu sentia nos ouvidos tinha melhorado.
“Que zumbido?” Mas depois parando para pensar, às vezes escutava zumbidos antes de dormir e nem tinha mencionado isso nos meus sintomas. Mas o maior ganho foi no meu emocional. Me sinto muito mais relaxado e confiante. Sou escritor e nos dias das sessões é quando as melhores ideias vêm.
As massagens agora não doem nada e é a mesma força que o professor usou na primeira sessão. Para ver como a situação estava feia mesmo.
Aproveito as sessões para me desligar de tudo. Enquanto estou com as agulhas não penso em trabalho, em nada. Procuro apenas me focar nas sensações do meu corpo. Às vezes algumas agulhas doem, mas não são sempre nos mesmos pontos. Certa vez perguntei a que órgão se referia uma agulha espetada em meu braço. Nessa sessão ela doía quando mexia. Era um ponto referente ao fígado. Dito e feito, um dia antes da sessão eu tinha abusado um pouco no frango frito e isso se reflete na agulha.
Agora que estou mais estabilizado estou próximo de terminar as sessões. Vou fazer as aulas de Tai-chi para poder identificar eu mesmo os avisos que meu corpo emite quando estou maltratando-o.
Agradeço o professor Tsai pelo seu profissionalismo e sabedoria.
Um abraço,
27/01/2015  Marcos Inoue
(designer e escritor)
“Nada é tão poderoso no mundo como uma ideia cujo tempo chegou.”
Victor Hugo
Anúncios

INSÔNIA, IRRITAÇÃO, NERVOSISMO, ANSIEDADE, INDISPOSIÇÃO, SUDORESE, TENSÃO, NOCTÚRIA ( URINA NOTURNA) E ETC.

cesarok

Há muito tempo pensava em conhecer, na prática, a acupuntura, mas estava sempre adiando. Cheguei ao professor Tsai através da internet, e fiquei muito curioso após a leitura de alguns depoimentos.

Quando cheguei para a primeira sessão, eu pensava que não tinha nada, mas quando comecei a escrever na ficha, percebi que não dormia direito, andava muito irritado, tenso, nervoso, indisposto, com sudorese e estava urinando com muita frequência.

Emocionalmente, só percebi que não estava bem, quando comecei a melhorar. Pois achava que era normal o que vivia. Porém, com o decorrer do tratamento, comecei a me sentir muito em paz, tranquilo e autossuficiente. Diferente de quando comecei o tratamento, em que estava me sentindo sozinho e carente.

Em quase um mês de tratamento, estou dormindo a noite toda (com a mente e o corpo relaxados, sem muitos sonhos, como antes, e sem ter que acordar para urinar como acontecia), acordo descansado, com sentimento de gratidão e plenitude por mais um dia. Sinto que neste momento estou vivendo o momento presente, e isto não tem preço. E isto se reflete nas minhas atividades diárias, e no meu corpo físico. As pessoas têm percebido que estou mais calmo e mais radiante.

Para se ter uma ideia do meu nível de ansiedade, eu andava na rua sempre no ímpeto de ultrapassar qualquer pessoa que estivesse à minha frente. Vivemos um estilo de vida que nos tira do equilíbrio naturalmente, estamos sempre com pressa, sempre querendo resultados imediatos, e acupuntura é o melhor remédio que conheci, e agradeço ao universo por ter caído em minha primeira experiência, nas mãos do professor Tsai.

Obrigado, Tsai! Agora, começo uma nova etapa no Tai Chi…

10/12/2014  César Maurício de Campos Albanese

E-Mail:cesaralbanese@hotmail.com

Ver outros depoimentos: http://www.centrotaoista.com.br/depoimentos-acupuntura

ansiedade01

Depoimento de: Antônio Cesar Brito Lisboa – Escamação nos pés, insônia, excesso de suor, colesterol alto, ataque cardíaco fez cateterismo, falta de disposição, boca seca, diabetes, dor na costa, dor lombar e etc.

Depoimento do Antônio Cesar na terceira sessão de acupuntura com Prof. Tsai  houve uma melhora de entre 70% à 80% em vários aspectos, tais como: dor na costa, sudorese, disposição, insônia, escamação nos pés, boca seca e etc.
Para ver outros problemas de saúde já tratados pelo Prof. Tsai, 
favor clique no link abaixo: 
Clique no vídeo abaixo para assistir:
                       14/06/2013  Antônio Cesar Brito Lisboa   
                        Site do Centro Taoísta: http://www.centrotaoista.com.br/

Clube 20 anos de cultivo da saúde e Longevidade

DSC07192

“Clube 20 anos de cultivo da saúde e Longevidade”

Este é o nome oficial para comemorarmos a prática ao longo de 20 anos no Centro Taoísta, um espaço que busca promover a saúde e a longevidade dos praticantes. A ideia da celebração surgiu, na verdade, durante as aulas de Tai Chi ministradas no Centro Taoísta. Nessas aulas, o professor Tsai ressalta a importância das práticas diárias de Tai Chi, Meditação Taoísta e Chi Kung para o equilíbrio; o professor defende, ainda, que deve-se manter o que Lao Tsé – autor do livro Tao Te Jing – chamava de constância. Aliás, constância que contrasta com o imediatismo e o estresse que o professor Tsai vê diariamente nos pacientes da clínica de acupuntura; pessoas que sempre querem tudo para ontem e que buscam um alívio imediato, porém, não estão interessadas em solucionar o problema pela raiz.

Diante desse cenário, em uma das aulas, o professor Tsai disse aos alunos:

— Não vamos comemorar uma melhoria de apenas duas semanas, nem de dois meses ou de dois anos. Vamos comemorar quanto tivermos, pelo menos, 20 anos de prática. Aí, sim, teremos algo concreto para afirmamos e analisarmos se os treinamentos ajudaram na saúde e na longevidade.

O professor Tsai ressalta que embora tenha havido alunos mais antigos, ele prefere escolher essa data baseado em um dos alunos que efetivamente tem frequentado as aulas desde janeiro de 2006.  Kinjiro Sekiguchi, de lá para cá, mostra que a sua dedicação foi determinante para solucionar muitos problemas de saúde. A história de Kinjiro pode ser conferida nos depoimentos descritos nos links abaixo.

http://www.centrotaoista.com.br/depoimentos-tai-chi-meditacao-chi-kung/item/147-minha-experi%C3%AAncia-da-pratica-de-tai-chi-e-medita%C3%A7%C3%A3o-tao%C3%ADsta-desde-ano-2006

http://www.centrotaoista.com.br/depoimentos-tai-chi-meditacao-chi-kung/item/152-efic%C3%A1cia-do-tai-chi-para-resolver-problema-de-sa%C3%BAde

Com a oficialização desse evento para 2025, o professor Tsai gostaria que os alunos registrarem o resultado do treinamento no blog oficial do Centro Taoísta – criado com a ajuda da Betânia – para que todos possam compartilhar experiências e aprofundar-se na essência dos treinos. No sábado passado, em 27 de abril de 2013, foi ensinado o treinamento especialmente para o fortalecimentos dos rins. Nessa aula, o professor Tsai detalhou a técnica e solicitou para os alunos que apresentam “zumbido” nos ouvidos que façam o treino, pois a prática do exercício é eficiente contra este tipo de problema. O professor Tsai gostaria de  aproveitar essa ocasião especial para convidar os alunos e os praticantes para deixarem relatos de suas experiências na forma de depoimentos, pois estes serão os verdadeiros motivos da nossa futura comemoração no ano 2025!

Bons treinos para todos!

30 de abril de 2013 Centro Taoísta

http://www.centrotaoista.com.br/

TAI CHI CHUAN – 37 MOVIMENTOS BÁSICOS.

Caro Prof. Tsai:P1050152

Com o intuito de auxiliar na interiorização dos 37 movimentos básicos
do Tai Chi Chuan, gostaria de compartilhar com demais colegas o
documento em anexo com o nome e a descrição sumária de cada um deles
que me ajudou muito quando conheci o estilo do mestre Liu Pai Lin nos
anos 80 e até hoje tenho como fonte de inspiração para prática de Tai
Chi Chuan. Os nomes dos movimentos foram traduzidos do chinês e a
descrição sumária foi elaborada  de forma a possibilitar a
identificação da abrangência de cada movimento.
Espero continuar contribuindo com outros documentos.

Abraço

Joji

Continuar lendo

Experiência sobre acupuntura e Tai Chi: Tendinite, Isônia, dor de garganta, frieira e etc.

Medita02
Desde meus 12 anos de idade, venho praticando vários esportes, como: Musculação, Muay Thai e Skate. Por volta dos meus 22 anos
de idade e mesmo seguindo um modo de vida saudável, segundo especialistas médicos mencionam, comecei a me deparar com dores pelo corpo que, mais tarde, foi diagnosticado como sendo Tendinite.

E nesse período, também me encontrava com grande dificuldade para dormir, ter uma noite de sono adequada ou em outras palavras: ir dormir e só acordar no outro dia sem ter que levantar de madrugada e, tão pouco, dificuldade para pegar no sono.

O tratamento da Tendinite mencionado pelo médico onde fui procurar ajuda, era simples: não fazer exercícios com o membro prejudicado, tomar antiinflamatório e compressa com gelo no local machucado. Fiz todo o tratamento indicado e fiquei quase dois meses sem me exercitar. Bastou voltar aos treinos, mesmo sem ritmo forte, para que a “Tendinite” que, nada mais é do que uma inflamação nos tendões, voltar a me incomodar.

Por muita sorte, descobri o professor Tsai, que iniciou o tratamento de Acupuntura e que rápido se mostrou eficaz. Não fiz muitas sessões de Acupuntura, porém iniciei a prática do Tai-Chi pouco tempo depois das sessões.

O problema da Tendinite, não me incomoda mais e mantendo a prática regular do Tai-Chi, seguindo as valiosas dicas de alimentação receitadas pelo professor, percebi que minhas noites de sono também melhoraram.

E não para por ai, possuia também três tipo de doenças de pele: frieira; um fungo (que não lembro o nome) onde, aos poucos, danificava as unhas dos pés e das mãos e; umas manchas em formas de pequenas bolinhas nas raízes dos pelos dos braços e das pernas principalmente. O fungo só sairia com antibiótico feito em farmácias de manipulação segundo a dermatologista que me atendeu na época.

Inexplicavelmente, no mesmo período, as três doenças simplesmente desapareceram do meu corpo, sem o uso de nenhum medicamento. Gripe, dor de garganta e problemas corriqueiros meus também são raros.

Por fim, me vejo de uma forma muito arraigada com a prática do Tai-Chi, não apenas pelos males de saúde que obtive melhoras, mas na harmonia mental, na sensação positiva e qualidade de vida proporcionada pela prática. Ou seja, resultados que não cabem em simples palavras, aspectos que são observados apenas pelo praticante. A meu ver o Tai-Chi e a meditação são como armas contra os males físicos e também, não menos importante, mentais do ser humano. Sou profundamente grato ao professor por ter passado esses ensinamentos valedouros e pelo grande trabalho que faz.

20/04/2013   José Henrique B. de Oliveira

Transtorno de ansiedade X Acupuntura e Tai-Chi

               diva
          Hoje fui ao psiquiatra , que acompanha o tratamento de um transtorno de ansiedade generalizada,há cerca de tres anos.
          Fiquei radiante pois ele me achou muito bem, e no prazo de tres meses ficarei livre de qualquer medicamento (que deve ser retirado gradativamente).
          Além disso, todos os exames de laboratório estavam normais , inclusive,os que estavam alterados agora encontram-se na tabela na categoria satisfatório ou desejável (caso do colesterol total, hdl, ldl e glicemia).
          Conversando com o psiquiatra ele sugeriu que eu tenha constância no tai-chi e não pare nunca.  É o que eu irei fazer.
          É muito bom constatar que a acupuntura e o tai-chi estão me proporcionando um equilibrio energético e emocional.
e.t.     O médico é adepto e praticante do tai-chi.
                                    17/04/2013    Diva Maria Legnaioli
                                               E-Mail: divaml@uol.com.br