DORES LOMBARES MAIS DE 10 ANOS, ESTRESSE, ANSIEDADE E ETC.

Marcos

Cheguei ao Centro Taoísta com fortes dores lombares decorrentes de um acidente em uma performance de dança há mais de 10 anos. Fiz vários tratamentos com massoterapia além da radiografia regular e fisioterapia. Os remédios prescritos ajudavam somente como um paliativo. As dores melhoravam, porém bastava carregar algo pesado que já dava o famoso “mal jeito na coluna”.

Decidi que já estava mais do que na hora de procurar algo que trabalhace melhor os meridianos e os pontos energéticos, pois por mais que me exercitasse e tomasse cuidado com a coluna, a dor sempre voltava. E com a acupuntura do professor Tsai estou sentindo o reequilíbrio energético.

As primeiras sessões são muito dolorosos, pois o professor Tsai mexe nos pontos onde estamos bloqueados energeticamente, pontos esses que nem temos consciência de que estão desalinhados, não só o stress do dia a dia, mas a frequência com que fazemos uso dos remédios, contribuem para esse desequilíbrio. Então parece que saímos pior, mas com um pouco de paciência e persistência começamos a ver os resultados.

 

16/10/2017 Marcos Shinozaki

E-Mail: marcosshinozaki@gmail.com

http://www.centrotaoista.com.br

 

 

Anúncios

problema do fígado, dores lombares, asma, bronquite,emagrecimento, triste, cansada,rinite, pele do rosto aspera e etc.

miriam

Conheci o Centro Taoísta de Cultivo da Longevidade em 2008. Naquela época eu tinha dores lombares e precisava de analgésicos para poder trabalhar (sou dentista). Trabalhava em excesso, e na época tinha acabado de passar por uma perda na família. Além disso, me sentia mal depois de me alimentar, o que indicava ser algum problema no fígado. Após tentativas de tratamento tradicionais sem sucesso, procurei o Centro e comecei o tratamento de acupuntura com o Prof. Tsai. Comecei a sentir melhoras claras logo após a primeira sessão, e fui sentindo diferenças progressivas: as dores diminuíram até que cessaram. Não sentia mais mal estar após a alimentação. E só percebi que não estava bem em outros aspectos quando comecei a sentir melhoras no quadro geral: porque fiquei mais animada, percebi que estava triste e cansada; tinha tendinite, que eu já considerava da profissão, que passei a não apresentar mais; emagreci; minha pele melhorou consideravelmente; a rinite crônica quase sumiu; tenho asma desde pequena, e as crises passaram a ficar mais espaçadas até rarearem (considerando o tempo em que passei no Centro entre acupuntura e treino de tai-chi).
Logo após as primeiras sessões de acupuntura comecei a praticar o tai-chi por orientação do professor, a fim de ajudar a manter esse estado de melhoria. Desde a primeira aula até hoje venho praticando diariamente, sem falta. (embora a qualidade de cada prática tenha variado conforme o dia).
De 2014 até o fim de 2015 parei com os treinos em turma, ficando somente com os diários em casa, pois não podia mais comparecer no horário, aos sábados de manhã. Por conta disso percebi o quanto o treino orientado, em grupo, é importante. Não só o estímulo, natural de um treino em grupo, quanto a sintonia energética são fatores essenciais para quem, como eu, não consegue se firmar num estado de equilíbrio sozinha. A qualidade do meu treino individual caiu, ficou muito mais difícil, quase sofrido. Junto a isso, tive problemas pessoais que me abalaram emocionalmente (um após o outro, meus dois cachorros adoeceram, sofreram por meses e morreram; e problemas de saúde na família). Tudo isso me fez progressivamente voltar a um estado que não dá pra considerar como saudável. Novamente dores nas costas, tristeza e desânimo, asma, problema de pele, rinite, engordei. E ganhei um extra: dificuldade de andar.
Fiquei feliz pela possibilidade de voltar a praticar o tai-chi, agora num novo horário, e já senti enorme diferença desde a primeira aula. Me lembro do professor dizer que pode acontecer uma pequena piora antes da melhora aparecer e posso dizer: levei o maior baque após essa aula depois de tanto tempo. E uma melhora sensível logo após. Voltei a fazer acupuntura e estou muito bem, mas percebo o peso da idade. Conforme envelhecemos temos mesmo mais dificuldade de melhorar e manter esse estado.
Estou novamente na luta pra pelo menos voltar àquele estado em que me considerava relativamente bem, e tentar dessa vez subir aos poucos os meus degraus rumo ao equilíbrio. Agradeço ao professor Tsai por novamente estar nesse caminho, e à professora Flávia, que tem ajudado tanto nesse processo. Espero, de coração, que esse depoimento possa ajudar a outros que buscam a melhoria para si.

16/01/2017    Miriam Iwamoto

E-Mail: miriamiw@yahoo.com

Site: http://www.centrotaoista.com.br

Aula de Tai Chi no Centro Taoísta do dia 02 de junho de 2013…

Alguns dos tópicos abordados na aula:DSC07192
– A partir dos depoimentos dos alunos, o professor explicou que o treino energético auxilia na auto-regulação do calor do corpo. As mãos, que no início podem se apresentar frias, se aquecem. O calor da menopausa por sua vez pode ser amenizado, também com os exercícios. Foi dado exemplo de pessoas com muitos anos de treino, que, independente do tempo quente ou frio , usavam o mesmo tipo de roupas. Não sentiam necessidade de agasalho, pois mantinham o calor do corpo estável.
– A importância do exercício dos dentes, do nível celestial. Este treino tem relação com a saúde dentária (desde que feito corretamente – uma batida forte, uma batida fraca), e também está ligado à manutenção energética dos rins. Um tipo de exercício que também mostra essa relação de fortalecimento é o de cerrar os dentes no ato de urinar. O enfraquecimento dos rins pode gerar uma série de problemas, incluindo cansaço extremo (fadiga), pernas inchadas e dores lombares.
– Foram ensinados mais alguns passos, dentro da seqüência de 37 movimentos básicos.
(após o último movimento ensinado até aqui, repetir a mesma seqüência invertendo os lados), lembrando que todo movimento deve seguir o princípio de Yin-Yang (cheio/vazio). Quando o peso está concentrado no lado direito do corpo (Yang), o lado esquerdo deverá estar vazio (Yin) e vice-versa. Da mesma forma, quando de um lado há amplitude (Yang), do outro tem de haver recolhimento (Yin)
Durante o exercício, o Professor Tsai demonstrou a relação entre os movimentos e a defesa pessoal, a correspondência do treino energético cansaço do Tai-Chi com a arte marcial.
*Texto elaborado pela aluna Miriam Iwamoto.