DORES FORTES NO PESCOÇO, GSTRITE, DOR DE CABEÇA, INDISPOSIÇÃO, DOR DE ESTÔMAGO E ETC.

Marcia
Procurei a acupuntura por causa de dores fortes no pescoço e gastrite atacada. Um colega de trabalho então indicou sua clinica e disse algumas pessoas da familia dele ja haviam passado e tiveram ótimos resultados.
Depois já depois do primeiro dia da consulta, sentia um pouco de pressão no pescoço, mas dores não mais. Dores de cabeça, indisposição, dor de estômago, tudo foi ficando muuuuito leve, praticamente não tinha, dois da segunda consulta então não senti no máximo uma dor de cabeça, na virada do tempo e um pressão maior no pescoço.
Ainda doí bastante os pontos que são trabalhados, tanto as “batidas” nos braços e pernas, como as aplicações das agulhas, mas são momentâneos que valem muito a pena. E enquanto tiver condições financeiras para continuar o tratamento vou fazê lo!
Obrigada,
27/04/2017   Marcia Kuahara
E-Mail: mkuahara@gmail.com
Anúncios

CEFALEIA CRÔNICA DESDE 2009

DSC01677.JPG

Relato de Maria Jose M. Rey –

O motivo de ter procurado o Centro Taoista de Acupuntura foi uma Cefaleia crônica. Exatamente no começo do ano de 2009 comecei a perceber que continuamente acordava no meio da noite com dores de cabeça. Procurei ajuda, através das várias especialidades médicas, foi uma verdadeira peregrinação pelos consultórios e logicamente nessas consultas, os mais solicitados em geral foram os exames de imagem como: raio X, tomografias e ressonância magnética da cabeça e da coluna cervical; em geral todos apontaram como causa o surgimento de osteófitos na cervical, mais conhecidos como bicos de papagaio, muito comum às pessoas da terceira idade, como é o meu caso. De 2009 até fevereiro deste ano (2017) passei por muitas fisioterapias com diferentes exercícios como RPG, aparelhos, antiinflamatórios e acupunturas. Fiz muitas pesquisas pela internet buscando ajuda e solução para esse problema; dessa forma aceitava sugestões com experimentar diferentes tipos de travesseiros, procurar colchão mais adequado, fazer alongamentos antes de dormir, enfim, vivia buscando alternativas que me ajudassem no alívio dessas dores e dessa forma me libertar de vez do relaxante muscular. Em fevereiro deste ano meu filho que estuda e trabalha muito, andou pesquisando pela internet, uma forma alternativa para ajudá-lo no combate dos sintomas do estresse e cansaço físico que vinha sendo acometido. Nessa pesquisa, encontrou como sugestão o tratamento com acupuntura. Dentro de uma pesquisa mais refinada e com a indicação dos muitos relatos de pacientes, acabou chegando no Centro Taoista do professor Tsai. Já na terceira sessão, ele começou a sentir uma grande melhora na sua performance e não teve dúvidas, me levou para conhecer o espaço, que por sinal muito agradável, tranquilo e acolhedor e o professor de acupuntura. Na primeira consulta, todos recebem por escrito as orientações necessárias para obter êxito no tratamento e eu não acreditei que passaria depois de tantos anos, uma noite bem dormida sem dores, no dia seguinte idem, e foram assim dez dias ou dez noites maravilhosas, a cada manhã eu agradecia a Deus por ter me dado a chance de conhecer esse espaço abençoado de energias renovadoras do corpo e do espírito; Enfim, acreditei que finalmente estava curada; e nesse sentido, confesso que não atentei as orientações do tratamento, é um processo que demandaria um certo tempo, mas não, esqueci tudo isso e lá foi eu à feira e saí puxando o carrinho pesado e sem falar de outras atividades domésticas, resultado: para minha tristeza, apesar de mais amenizada, voltei a sentir a dor de cabeça noturna. Retornado ao Centro, fui submetida a mais uma sessão e tudo indica que vou voltar a ficar bem; após esse deslize, estou me policiando, me controlando para não me exceder em nada, atentando para a importância das orientações a serem seguidas. Fica aqui uma dica importante, o grande diferencial que percebo é, mais que o procedimento da acupuntura realizada, o professor investe a sua própria energia e competência em prol do bem-estar físico e emocional dos pacientes, mas que é de suma importância, também, fazermos a nossa parte.

11/03/2017  Maria Jose M. Rey

cliqueOK Depoimento do esposo – Rui Rey

cliqueOK Depoimento do filho – Douglas

www.centrotaoista.com.br

 

Tai Chi, Hiperidrose, ansiedade, irritação, dores nas costas, dor de cabeça e etc.

DSC06848
Segue relato das minhas percepções desde o início das sessões de acupuntura e, mais recentemente, da acupuntura combinada com o tai chi e meditação.
Procurei a acupuntura pois minha cunhada estava fazendo o tratamento com o senhor, devido a uma alergia. Ela mencionou que a acupuntura poderia ajudar a minimizar a minha hiperidrose.
Ela mencionou (ou eu associei) que a melhora da hiperidrose se daria como consequência de algum tipo de equilíbrio, o que me chamou a atenção.
Durante o mês em que fiz as sessões de acupuntura, senti pouca diferença nas duas primeiras semanas, mas posteriormente tive ciclos de serenidade e irritação.
Quando comecei a participar das aulas de tai chi, senti os mesmo efeitos que senti durante as sessões de acupuntura, mas em menor intensidade.
Ainda sou iniciante na prática de tai chi, pois iniciei os treinos há 3 meses, mas já tenho sentido os benefícios das aulas, associados às sessões de acupuntura e à prática de meditação.
Ainda tenho os ciclos de serenidade e irritação, mas parece-me que os ciclos de serenidade têm prevalecido.
A hiperidrose, de fato, diminuiu, assim como as dores nas costas e a dor de cabeça que eu costumava sentir.
Tenho me sentido mais serena e em harmonia com as pessoas ao meu redor.
Agradeço pelos ensinamentos que tem passado nas aulas de tai chi.
Atenciosamente,
11/04/2016    Cristina Akiko Inamura

30 ANOS DE ENXAQUECA, DOR DE CABEÇA, DEPRESSÃO, INSÔNIA E ETC.

30 anos de enxaqueca, dor de cabeça, insônia e etc.

Pessoal apenas confiem no tratamento, não tenha dúvida dos resultados. Eu nunca tinha conseguido dar uma freiada na minha enxaqueca antes de conhecer o Prof. Tsai. Tinha feito diversos tratamentos sem sucesso, recorri a igrejas, centro espiritas pois não aguentava tomar mais medicações e analgésicos, o último que estaja tomando era o topiramato e sumax plus e quando tinha dor tomava Neosaldina. Os medicamentos me levaram a ter depressão e também comecei a tomar antidepressivos para dor, mas nunca obtive melhora com nada até conhecer o Prof. Tsai. Pessoal olha só que loucura….por semana eu gastava R$ 150,00 só com analgésicos, sumax + neosaldina, quem tem enxaqueca sabe que o Sumax não é barato. Tomava praticamente diariamente, loucura total!
Mas agora com o inicio do tratamento com 04 sessões, estou uma semana sem dor e até voltei a correr como atividade fisica, fiz hoje 10 KM de manhã com esse frio e a cabeça nem cogitou de doer. Estou muito confiante na cura. Chega de sofrimento, sem contar que além da cabeça ter passado, meu sono melhorou muito, humor, pensamentos depressivos, raciocínio. Graças a Deus!

12/09/2015   Ricardo Mendes de Souza

E-mail:ricardo.souza@pentair.com

Ver outros depoimentos:

http://www.centrotaoista.com.br/depoimentos-acupuntura

Enxaqueca há 43 anos

MARCIA

“Enxaqueca há 43 anos”

            Meu nome é Marcia de Fátima Ferreira da Silva, tenho 58 anos e sofri muito com enxaqueca desde os meus 15 anos de idade, portanto há 43 anos, sou a RECORDISTA como disse o Prof. Tsai, a antiga recordista sofreu durante 35 anos e segundo seu depoimento o Prof.  Tsai a curou (vide o link abaixo).

http://www.centrotaoista.com.br/depoimentos-acupuntura/item/78-dor-de-cabe%C3%A7a-mais-de-35-anos-e-etc

A enxaqueca que tenho me atrapalhava muito, sofria demais, procurei vários médicos, vários hospitais e claro tomei  muitos, muitos, muitos remédios e sempre acabava tomando um coquetel de remédios na injeção no pronto socorro; fiz vários exames, eletroencefalograma, tomografias computadorizadas e ressonâncias magnéticas, entre outros e nunca foi encontrado nada que pudesse explicar a dor intensa que sentia, vomitava muito, ficava de cama, no escuro, sem barulho e não podia sentir nenhum tipo de cheiro ( comida, perfume). Então os médicos me orientaram a fazer um relatório diário sobre a minha alimentação, durante meses e nenhum alimento coincide com a crise anterior, disseram então que o problema era emocianal e me mandaram tomar Antidepressivo, tarja preta, controlado, ok, tomei, e o meu filho o carro, me telefonou, precisando de ajuda , e Eu estava “APAGADA, no dia seguinte, sabendo do ocorrido, chorei muito, e joguei o tarja preta no lixo. Falei com o Neuro, que me acompanhava há 30 anos, e ele me disse que Eu sou um dos cinco casos ele não encontrava solução e me aconselhou a procurar uma “MEDICINA ALTERNATIVA”.

Fiz Yoga durante 6 meses, melhorou, mas não resolveu.

Li livros de autoajuda, mas nada resolveu.

Sou Católica Apostólica Romana, praticante, e fui pela primeira vez  na minha vida à um Centro Espírita, disseram que Eu tinha um trabalho, desfizeram, mas, não resolveu.

Fiz massagens, cromoterapia, acupuntura, melhorou muito, mas não resolveu, continuei com fortes crises que me atrapalhavam em tudo: para estudar, para trabalhar, para conviver bem com a família, com os amigos, pois, marcava, mas de repente a crise chegava e Eu não podia ir ao compromisso.

Voltava aos médicos, refeito os exames e nada, recusava os antidepressivos que todos os médicos queriam que Eu tomasse, me prescreveram um remédio fortíssimo, para ser usado logo que Eu percebesse que iria ter a crise, só podendo usar 2 ( dois) comprimidos, no máximo, com espaço entre um e outro, a finalidade disse remédio é a dilatação dos vasos sanguíneos, e se não passasse a dor, deveria ir a um Pronto Socorro para tomar um Coquetel Injetável ( única solução).

Assim agi durante muitos anos ( mais ou menos 23 anos), mas com a morte de meu pai; logo depois do meu único irmão ( com 62 anos) e da minha querida mãe, todos com câncer, os quais Eu os acompanhava para o tratamento, nos hospitais e médicos, o qual os quadros que nós vimos  era muito sofrimento e mortes, EU DESABEI, PERDI O CHÃO, sofri na alma, e a enxaqueca então passou a ser muito mais frequente e muito mais forte, os remédios e os injeções dos Pronto Socorros não me ajudavam mais, as vezes, isto é, na maioria das vezes as crises emendavam uma na outra, durante meses seguidos, chagava a pensar que não valia pena viver assim.

Nestes últimos  4 meses, fiquei praticamente de cama, só saia de casa para ir ao Pronto Socorro; ora no SUS próximo de casa, ora no convênio, quando um médico no Pronto Socorro do SUS, me atendeu 2 ou 3 vezes seguidas, se assustou e me disse que os medicamentos do coquetel injetável são muito fortes, um deles abaixo só da MORFINA, outro Corticoide, e outros, e que com tanto uso contínuo, poderia me matar, que Eu fosse novamente a um Neurologista; pois assim não poderia continuar.

Fui ao convênio, relatei tudo, pois era um médico que Eu não conhecia, ele insistiu e tomei  Antidepressivo, que me elevou muito a pressão, meu coração batia dia e noite a 120 b/m  e Eu comecei a sangrar pela boca e pelo nariz, assustada voltei ao médico que imediatamente suspendeu o antidepressivo e me receitou um ANTI EPLÉTICO, para mudar os neurotransmissores do cérebro, que Eu me recusei a tomar; pois não tenho ninguém com epilepsia na família.

E a enxaqueca continuava me destruindo em qualidade de vida; não dormia, comia muito, porque se Eu sentisse fome, observei que a enxaqueca disparava; ( da morte da minha mãe, há 3 anos, até hoje engordei  13 kilos).

Meu único filho, um anjo, desesperado, vendo que cada vez Eu me sentia mais doente, conversou com um grande amigo, o EDMAR, outro anjo em minha vida, ele estava tratando um problema com o Prof. Tsai, contou meu problema para o Professor, que mandou que Eu viesse aqui.

Eu comecei o tratamento no dia 08/08/2014, como doeram aquelas “PANCADAS”do Prof. Tsai, “tortura chinesa” como ele brincou, pensei  que não ia aguentar , mas que nada, após o termínio da sessão, sai aqui, com meu filho, muito feliz, leve, como não me sentia há muito tempo, mas, na segunda vez , no dia 12/08/2014 fiz a sessão, mas a enxaqueca se manifestou, aqui mesmo, muito forte, fiquei desesperada, pensei que não adiantaria nada, mas meu filho e o amigo EDMAR e sua esposa MARI, pediram que Eu NÃO DESISTISSE, que Eu fosse persistente e acreditasse que Eu iria me curar, como o Prof. Tsai tinha falado.

Não consegui ir à terceira sessão, telefonei e faltei dia 15/08/2014, mas por insistência do meu filho. Lá fui Eu no dia 19/08/2014, e tudo foi maravilhoso como da primeira vez, e depois todas as outras vezes, somente uma vez ameaçou a crise, usei o velho remédio para prevenir a crise, e desta vez, ela não se manifestou, passou, e tudo ficou bem até hoje e, espero que para sempre.

Parece um sonho, voltei a passear, a fazer pequenas viagens, que sempre gostei, voltei a ter ânimo de viver,  sem remédio.

Sinto me curada, feliz, confiante, e por isso agradeço a Deus, ao Prof. Tsai Shien Jong, ao meu querido filho Alberto e ao nosso grande amigo EDMAR.

Muito Obrigado, que Deus lhes pague.

São Paulo 12/09/2014  Marcia de Fátima Ferreira da Silva

——————————————————————————————————————————————

 PG01

PG02

PG03

PG04

PG05

PG06

Depoimento de: Alba Regina da Silvia Maia – 10 anos de enxaqueca; prisão de ventre; boca amarga; insônia e etc.

Imagem
Depoimento da Alba Regina da Silvia Maia na terceira sessão de acpuntura para tratar Dor de cabeça, 10 anos de enxaqueca forte, boca amarga, prisão de ventre, insônia e etc. Antes, médico remendava tomar analgético, anti-depressivo e etc. ” Após a primeira sessão, a dor de cabeça sumiu…completamente…”
                             31/08/2013  Alba Regina da Silvia Maia
                                    E-Mail: albamaia@uol.com.br
                                        Ver outros depoimentos: