Relato do Tao Te Ching . Capítulo 73 . Aula de Tai Chi – 05/12/2015

73

O capítulo 73 nos fala da ” rede celestial ” como se fosse uma malha, na qual nada escapa e tudo encontra-se conectado. Segue o caminho de forma natural e  tranquilo.

A coragem, ousadia, ação ou busca incessante mostram- se como formas que podem levar à destruição. O contrário, isto é, o desapego, o ” não querer “, deixar que as coisas aconteçam, trazem o ganho do que realmente é verdadeiro.

Portanto, neste capítulo juntamente com as explicações do Prof. Tsai, percebemos que ao buscar nossos objetivos  de forma desgastante, querendo ter o “controle” de tudo, passando dos limites e gastando mais energia  do que temos, tudo isso, poderá nos acarretar prejuízo. Ao colocar excesso de força e pressão em nossas conquistas teremos a mesma resposta da natureza. Por exemplo, em prol de bens materiais podemos perder a saúde. Na falta do bem mais valioso, perde- se a mente tranquila,  a serenidade do coração, as mãos e os passos do nosso caminhar. Sem a saúde não teremos energia necessária para um viver saudável. Precisamos manter  a coerência em  nosso saldo energético.

Embora não saibamos o que os céus nos reservam e o quanto as dúvidas por inúmeras vezes nos afligem, vamos “fazer o que deve ser feito” ( cap 72). Cultivar a atenção e o cuidado no caminho que escolhemos, ver aonde estamos pisando, manter um ritmo natural e o mais importante, manter-se conectado. Através da conexão, voltamos ao ” vazio ” , no qual as impurezas vão sedimentando. É nesse estado, que a verdade simplesmente brota de forma inesperada e a rede celestial pode operar em nós à sua maneira.

Cultivar um coração humilde e sincero e estar receptivo aos sinais que a vida mostra pode ajudar a nos reorganizarmos sempre.

Muito Obrigada ao Prof. Tsai e a todo o grupo.

09/12/2015  katia Rodriguez Richieri

E-Mail: katia@richieri.com.br

http://www.centrotaoista.com.br

_____________________________________________________

Cap 73: Rede Celestial

 

Tudo está conectado,

Imagine como se fosse

a “teia da vida”

e cada fio reverbera no outro,

e cumpre seu papel.

 

Mas qual o papel do fio dessa teia?

Deve ele desprender-se? Arrebentar-se?

Lançar-se ao vento?

 

O papel do fio é apenas ser fio,

pois ao querer ser outra coisa

que não sua natureza própria,

pode arrebentar-se.

 

Tudo tem seu fluxo natural, cada coisa

está a desempenhar seu papel.

E para isso é apenas preciso ser/existir.

E para ser, não é preciso ação.

 

Mas é preciso sabedoria e cuidado,

a mesma sabedoria e cuidado que se tem com uma planta.

Pois se não se souber como cuidar dela, ela fica prejudicada.

E se não se cuidar dela adequadamente, ela será prejudicada também.

 

No entanto, a planta, com o cuidado adequado,

cresce sem realizar nenhuma ação por si própria,

tornando-se o que foi criada para ser,

seja ela como for.

 

O homem sábio é tal como a planta,

e confia que tudo está em sintonia,

e age pela “não ação”, alcançando a vitória.

 

Vencer não é lutar 100 batalhas e ganhar todas as 100.

 

Aquele que consegue vencer as 100 batalhas

sem precisar lutar

é o verdadeiro vencedor,

pois venceu a si mesmo!

 

07/12/2015  Gustavo Tanaka

E-Mail:  gustavo.tanaka@gmail.com

http://www.centrotaoista.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s