Relato do Tao Te Ching . Capítulo 62 . Aula de Tai Chi – 15/08/2015

62

Primeiramente, vamos ressaltar uma importante observação que o Prof. Tsai fez questão de frisar nesta aula.

Ele ensina, conforme aprendido em seus anos de treino e como professor, que para aprender o Tao tem que haver constância no treinamento. Além disso, ressalta que é preferível aquele que evolui e aprende pouco a pouco mas com constância, do que aquele que logo assim que tem um grande ganho de energia relaxa nos treinamentos e logo perde energia novamente, passando por infindável instabilidade num ciclo de melhoras e pioras energéticas. Este segundo jamais evoluirá, pois sempre estará na mesma média de sempre.

Mistérios/maravilhas do Tao

O tao, ensina Lao Tsé, é o mistério e maravilha de todas as coisas (animais, vegetais e minerais). O Tao tudo permeia, contém e está contido em tudo. É um tesouro inestimável e nós precisamos entender sua essência se quisermos encontrar o caminho da evolução. Quem sabe seu valor é possuidor de grande tesouro.

Quem pratica o Tao e o treino de energia tem a capacidade de se aperfeiçoar em todos os âmbitos essenciais da vida (material, energético e espiritual)

O praticante, com o tempo, terá condições de compartilhar seu conhecimento e passá-lo adiante, para o bem daqueles que quiserem aprender.

Segundo explicado pelo Prof. Tsai, aquele que pratica, com o tempo passa a ter a característica de reunir pessoas em torno de si para aprender e praticar.

Segundo Lao Tsé, embora as pessoas sejam muito diferentes entre si, o Tao não faz quaisquer distinções entre os seres, pois todos são iguais e possuem a mesma essência num âmbito mais profundo.

Mesmo aquele que ainda não compreende o Tao, se continuar treinando dia após dia sem se preocupar, uma hora vai naturalmente entender, basta ter o coração tranquilo. Basta preocupar-se mais com o caminho e menos com o destino.

Apenas algo é necessário que se tenha para evoluir: ritmo e constância. Cada um no seu ritmo.

Lao Tsé ainda nos ensina neste importante capítulo que na China antiga havia muitas pompas e rituais solenes, por parte dos governantes, como por exemplo ao coroar o imperador ou algum outro acontecimento político do império, este mesmo império que na verdade deveria existir para servir o povo.

Ensina, ainda, que na verdade deveria ser dado menos valor ao Tao e ao ser, do que em questões materiais. Deveria buscar enxergar mais a energia do que outras coisas superficiais, pois o caminho do Tao é o caminho mais valioso que se pode trilhar, pois é a melhor forma de vermos e percebermos as coisas, assim como elas realmente são.

21/08/2015   Paulo Ricardo

E-Mail: paulobonciani@hotmail.com

*Texto elaborado por aluno:Paulo Ricardo

http://www.centrotaoista.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s