Relato do Tao Te Ching capitulo 46 – aula de Tai Chi no dia 28/03/2015

46

      No Caminho do Tao, a vida é de paz e harmonia. Nesse caminho, os cavalos são utilizados para adubar a terra nos campos e produzir alimento. Quando não existe o caminho,os cavalos são utilizados para a guerra. Na guerra ,há desordem,faltam braços na lavoura e faltam cavalos que impulsionam o arado.

Diz o Tao ” Não há calamidade maior do que não saber se contentar” o que significa que desejar sempre mais,leva ao apego que impede o homem de progredir no caminho espiritual.

     De uma forma didática, o Prof.Tsai, na aula de 28/03/2015, explicou que existem pessoas que pensam que serão felizes ao conseguir um milhão de reais,ou que serão realizadas ao acumularem uma quantia “x” em bens materiais. Essas pessoas estão equivocadas porque não se quantifica a realização pessoal e a verdadeira felicidade.
     O “ser” deve ser mais importante do que o “ter”. Viver apegado a bens materiais, obcecados pelo desejo de possuir mais e mais, é um grande erro e “Não há delito maior do que estimar os desejos”. (Tao.cap 46). …….”Por isso, com a suficiência de quem sabe que é suficiente,haverá sempre o suficiente.” (Tao.cap.46).
     Buscar o Caminho seguindo as leis naturais nos leva sempre a ter o suficiente. Este capítulo me levou a refletir sobre o quanto de desejos nos é imposto pela mídia que serve a um sistema capitalista, fazendo- nos crer  que precisamos sempre mais , quando na verdade é no Caminho do ser com amor, da vida em harmonia com a natureza que encontramos a paz que o Tao nos mostra.  Muito obrigada Prof Tsai por nos apontar  amorosamente o verdadeiro Caminho.
31/03/2015   Eleonora Lucato
*Texto elaborado por aluna: Eleonora Lucato
 ————————————————————————————————————————-

CAPÍTULO 46 TAO TE CHING A tônica do capítulo 46 do TAO TE CHING, de Lao-Tsé, é aprender a ficar satisfeito. Em um mundo fundamentado no TAO, os cavalos são usados na lavoura para arar a terra. Em um mundo em paz, a terra ganha como aliado o cavalo. Em um mundo em guerra, no qual não há TAO, o cavalo é usado nos campos de batalha como instrumento de guerra; nessa ocasião, cavalos nascem em áreas sem paz. O pior crime é cultivar os desejos e o excesso de ganância. O pior desastre é o homem que se satisfaz com essa situação de desequilíbrio. Não há maior desastre do que não saber ficar satisfeito com o TAO. O estado de satisfação não é quantitativo – é qualitativo; possui qualidade energética. É muito importante saber refrear o desejo. Para se ter satisfação é preciso cultivar a constância.

30/03/2015 Betânia da Silva Lins

E-Mail: betania.lins@printeccomunicacao.com.br

*Texto elaborado por aluna:Betânia da Silva Lins

Anúncios

2 comentários sobre “Relato do Tao Te Ching capitulo 46 – aula de Tai Chi no dia 28/03/2015

  1. Pingback: Relato do Tao Te Ching capitulo 46 – aula de Tai Chi no dia 28/03/2015 | Centro Taoísta de Cultivo da Longevidade

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s